Quarta-feira, 22 de novembro de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Dicas para proteger seus filhos

Por Carla Oliveira *


Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

As notícias que vemos todos os dias nos jornais e na televisão não deixam dúvidas: as cidades estão cada vez mais violentas e os jovens cada vez mais se envolvem com drogas. É por isso que muitos pais passam a noite acordados, esperando seus filhos voltarem das "baladas" e despejam uma série de recomendações que quase nunca são seguidas pelas crianças e pelos jovens.


Como ninguém vai obrigar os filhos a viverem trancados em casa pelo resto da vida, a solução é dar uma orientação correta e, se não for possível impedir, pelo menos evitar os perigos que os rondam. Até mesmo os jovens, que costumam pensar que nada de mal acontecerá com eles, já estão percebendo que qualquer vacilo pode ser perigoso.


A seguir, o delegado do GARRA - Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos, da Polícia Civil - Roberto Afonso da Silva, baseado em sua experiência profissional, dá importantes dicas para você ajudar a proteger sua família.

ASSALTO

  • Para evitar roubos na rua ou no carro, é preciso não ficar distraído. Olhe para os lados e fique atento a movimentações suspeitas.


  • "Deixar as portas do carro trancadas não evita, mas desestimula a ação criminosa", ressalta o delegado.


  • Trace o trajeto antes de sair de casa, para não se demonstrar desconhecedor do ambiente em que está.


  • Peça informações somente em locais de grande movimento ou em postos de gasolina.


  • Ande sempre pela pista do meio, mantendo certa distância do veículo da frente, valendo a regra também para o veículo parado.


  • Procure não andar sozinho.


  • Em caso de assalto, nunca reaja! "É preciso presença de espírito e desprendimento no momento, para que o criminoso saia dali o quanto antes, minorando os riscos para a vítima", afirma o delegado. Ligue para a polícia logo após o ocorrido: os números são 147 e 190.

    AGRESSÃO SEXUAL

  • Uma criança pequena, por medo ou por não entender o que aconteceu, dificilmente revela que sofreu algum tipo de violência sexual. Mas, os pais podem ficar atentos. "Sinais como dor, sangramento, lesões e contaminações são fortes indícios de agressão", explica o delegado. Além disso, a criança poderá apresentar mudanças no comportamento, como agressividade, desânimo, medo.


  • É extremamente difícil identificar possíveis agressores sexuais. Porém, fique atento às pessoas com as quais seu filho convive. "A atenção dispensada pelos pais aos filhos será desencorajadora da ação do criminoso", alerta o delegado.


  • Lembre-se de que seus próprios parentes podem ser possíveis agressores. Muitas vezes, a agressão contra crianças é cometida por alguém da própria família.


  • Se houver suspeita de agressão sexual, converse com seu filho. Ele é a única pessoa que poderá confirmar a suspeita. Se confirmada a agressão sexual, procure imediatamente a delegacia mais próxima. Denuncie!


  • As adolescentes ou mulheres mais velhas devem tomar o cuidado de não andar sozinhas, nem em lugares escuros ou pouco movimentados. "Criamos os filhos para o mundo, não para nós. Por isso, quando a garota sai de casa, certifique-se de que há nela mais certezas do que incertezas, fato que lhe será positivo para evitar qualquer mal", aconselha o delegado.

    DROGAS

  • Alguns sinais de que o jovem está consumindo maconha: olhos avermelhados e pensamento distante, pontas dos dedos amareladas, uso constante de colírio, armazenamento de papéis de seda ou guardanapo - que são usados para enrolar a erva - e apetite maior do que o normal.


  • Já o uso de cocaína (por inalação) pode ser detectado através dos seguintes sinais: nariz escorrendo, olhos estalados e fixos, insônia, agitação, inapetência; depressão e em alguns casos, gagueira.


  • Se a cocaína for injetada, além dos sinais acima, são também detectados ferimentos nas veias - sejam do pescoço, braço, perna ou pé.


  • O uso de crack provoca uma reação parecida com a do uso da cocaína, mas com uma característica peculiar: a ponta dos dedos fica queimada.


  • Os policiais podem revistar qualquer pessoa suspeita de portar drogas.


  • Se o jovem for pego com uma quantidade pequena de droga, para uso próprio, será preso em flagrante. "Será lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência e o jovem será liberado sem o pagamento de fiança, se assumir o compromisso de comparecer ao Juizado Especial Criminal tão logo encerre o feito", esclarece o delegado.


  • É possível evitar que os jovens se envolvam com drogas? "Pais presentes, que observam e conversam com seus filhos, que mostram o valor da família, da fé e do trabalho já estão fazendo o necessário. O restante da tarefa caberá aos filhos", finaliza.

    SEQUESTRO

  • De acordo com o Código Penal, seqüestrar significa privar alguém de sua locomoção, sem qualquer outra exigência. Quando há pedido de resgate, fala-se em extorsão mediante seqüestro.


  • Os seqüestros costumam ocorrer quando os pais não estão presentes, seja no percurso para a escola ou em algum parque.


  • Em caso de seqüestro, comunique imediatamente a Polícia. "A Polícia Civil conta com a Delegacia Anti-Sequestro, que trabalha com inquestionável competência na área, além de possuir um interessante acervo de criminosos", ressalta Roberto.


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Problemas todos temos 11/07/2002 às 14:11:00

    Dificuldades em casa: ansiedade, medo, vergonha de partilhar? Quando e por que abrir o jogo na escola?

       
    Limites diante da telinha 11/06/2001 às 16:08:00

    A televisão é extremamente poderosa e, se os pais não abrirem os olhos, correrão o risco de conviver muito pouco com seus filhos. Quantifique as horas e analise os programas que seu pimpolho está assistindo.E não esqueça que noticiário violento não é prog

       
    A ditadura da violência 21/12/2003 às 22:24:00

    Como os jovens poderão experimentar a tão sonhada liberdade vivendo num mundo extremamente violento e amedrontador? E os pais, conseguirão dormir tranqüilos com seus filhos soltos pela cidade?

       
    Violência dentro de casa 05/11/2001 às 17:35:00

    A violência doméstica ocorre por meio de agressões físicas ou verbais, desestruturando a família.