Sábado, 24 de junho de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

A mãe do novo milênio

Por Cida O´Sullivan *


Tanto as mães que não trabalham fora de casa como as que decidem seguir carreira profissional recebem críticas constantemente. Parece que nosso desempenho nunca é suficiente! Será que podemos mudar essa situação?

É tão complicado ser mãe nos dias de hoje! Seja você uma mãe que opta por ficar em casa cuidando dos filhos, ou uma mãe que decide seguir carreira profissional, nunca será plenamente reconhecida. Nós, mães, nunca estamos em uma posição totalmente confortável porque sempre há críticos apontando os prejuízos de cada opção - e nos fazendo nos sentir culpadas.


Não existe nada mais importante do que as mães, afinal, sem elas o mundo não poderia existir. Até os defensores mais acirrados da política do não exercício da maternidade terão que concordar com este fato!


No entanto, hoje em dia a maternidade obriga a mulher a fazer uma opção entre abandonar sua carreira ou viver duplos papéis que, idealmente, teriam de ser exercidos de maneira completa, mas sabemos que isso é impossível. Ser uma mãe perfeita e ter uma vida profissional extremamente bem sucedida é, sem dúvida, missão para uma "super mulher" - e, convenhamos, "super mulher" não existe!

Perdas e ganhos

Qualquer que tenha sido a sua opção, o importante é entender que esta dualidade é parte integrante da maternidade, isto é, sempre haverá perdas e ganhos - assim como acontece em qualquer escolha que fazemos na vida. Ao aceitar este fato, nós estaremos melhor preparadas para lidar com as cobranças que a sociedade nos faz todos os dias.


A reflexão sobre o que é ser mãe atualmente não é uma tarefa simples, porque implica na análise do que esta mesma sociedade que nos faz cobranças dispõe como recurso para nos ajudar a desempenhar esse papel tão importante. A quantidade das nossas atribuições, por exemplo, cresceu no sentido inverso ao da flexibilidade de horários das empresas. Ao mesmo tempo, não há apoio por parte dos governos no que diz respeito a creches, serviços ou opções variadas para que as mães, independente de suas escolhas, possam encontrar suporte na criação de seus filhos.

A sociedade como instrumento de suporte

Nas sociedades européia e americana, a necessidade de um suporte institucional já foi reconhecida há muito tempo. Os empregadores perceberam que oferecer benefícios, tais como horários mais flexíveis, maior período para licença maternidade e a possibilidade da mãe trabalhar em casa alguns dias da semana, podem aumentar a produtividade no trabalho. Esse exemplo mostra claramente que a sociedade pode contribuir - e muito! - para que o exercício da maternidade se torne cada vez menos conflitante.

Agentes de mudança

Neste Dia das Mães, portanto, é preciso lembrar a importância fundamental do nosso papel, que não se limita apenas a cuidar da família e dos filhos, mas da própria preservação da espécie. É preciso também refletir sobre nossa contribuição, como agentes de mudança, para abrir o caminho dentro de nossa sociedade para as conquistas que outras sociedades já vivem hoje como realidade.


Penso que o segredo é lançar mão dos instrumentos que temos à disposição atualmente como, por exemplo, a tecnologia - que é sem dúvida nossa grande aliada. O computador e o telefone celular permitem que estejamos totalmente acessíveis e capazes de exercer qualquer tarefa independente do local onde estivermos.


A mãe do novo milênio esta aí, se renovando a cada dia, se desdobrando para atender às expectativas e cumprir seu papel da melhor forma possível. Nossa esperança é que um dia possamos viver a plenitude da maternidade sem nenhum sentimento de culpa.


* Cida O´Sullivan é empresária e mãe de duas crianças.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Dicas para proteger seus filhos 26/03/2003 às 13:21:00

Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

   
Violência dentro de casa 05/11/2001 às 17:35:00

A violência doméstica ocorre por meio de agressões físicas ou verbais, desestruturando a família.

   
Sem pressa para sair de casa 19/07/2003 às 10:49:00

Hoje em dia, é comum que filhos continuem morando com os pais, mesmo depois de adultos. É a chamada "geração canguru"!

   
Desemprego, Mantenha a calma 03/09/2001 às 15:15:00

O medo é geral: perder o emprego traz ansiedade e insegurança para a família. Descubra como enfrentar a situação sem tanto sofrimento.

   
Aumente a renda da sua família! 01/08/2003 às 21:47:00

Se você teve de abandonar a carreira para cuidar dos filhos ou está desempregada, saiba que existem muitas maneiras alternativas de ganhar dinheiro. Não é preciso nem sair de casa!