Segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Driblando os perigos

Por Dra. Renata D. Waksman *


Todos nós, adultos e crianças, corremos riscos de sofrer acidentes, mas é possível prevenir alguns deles. Basta um pouco de bom senso e uma grande dose de educação. Confira, aqui, como fazer com que seu filho escape de algumas situações dolorosas.

Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo, os acidentes aparecem como a primeira causa de morte das pessoas entre 5 a 39 anos, oscilando entre segunda e quarta causas nas crianças de 0 a 4 anos. Hoje os pequenos crescem rodeados por fontes de perigo que há algumas décadas não existiam e, muitas vezes, passam momentos sozinhos ou com pouca vigilância.

Os acidentes mais freqüentes, até os quatro anos de idade são as quedas, impactos, cortes, queimaduras e afogamentos. A partir dos cinco anos as crianças ficam expostas a certos perigos, na rua ou na escola, relacionados a brincadeiras, esportes, trânsito. Porém, a maior parte dos acidentes infantis pode ser evitada, desde que os pais e os professores assumam o papel de orientadores.

Ensinando a se proteger

Crie um ambiente seguro para seus filhos, eliminando, na medida do possível, os riscos que os cercam, conforme seu desenvolvimento. Faça com que eles percebam quais situações já são capazes de enfrentar e ajude-os a desenvolver certas "habilidades" quando estiverem sozinhos na rua, na casa de amigos, na escola, brincando, praticando esportes.

Os maiores riscos que envolvem os pequenos são:

  • Atropelamentos, quando a criança é pedestre.

  • Colisões, quando são passageiros de veículo automotor.

  • Quedas, impactos: como ciclistas, patinadores, andando de skate.

    Liberdade responsável

    Se você souber orientar seu filho em cada fase da vida, certamente estará contribuindo para que ele corra menos riscos e se torne um adolescente consciente dos perigos que o cercam. Só assim ele poderá evitá-los. E vá com calma, pois tudo tem seu tempo.

  • Crianças pequenas não devem andar sozinhas na rua. Ensine-as a atravessar as ruas seguindo as normas de segurança. Permita que saiam sem a companhia de um adulto somente a partir dos 10 anos quando, teoricamente, já possuem maturidade para enfrentar o trânsito e já são vistas pelos motoristas.

  • Cuide para que seus filhos brinquem em locais bem cercados e protegidos dos automóveis.

  • Quando forem andar de bicicleta, skate ou patins, providencie equipamentos de segurança (capacete, cotoveleiras, joelheiras e munhequeiras), Certifique-se de que eles estão realmente estão utilizando essa proteção e de que estão brincando em locais apropriados.

  • A criança, como passageira de automóvel, deve sentar-se no banco de trás, além de utilizar assentos apropriados (cadeirinha, elevador), com o cinto de segurança afivelado na posição correta.

  • Lembre seus filhos de que os sinais de trânsito devem ser respeitados pelos motoristas, mas também pelos ciclistas e pedestres. Tenha sempre em mente que as crianças imitam e observam a conduta dos adultos, como pedestres e motoristas.

    Na rua, na escola, brincando

    Quando as crianças brincam, jogam e se divertem, atuam de forma espontânea, podendo sofrer quedas, traumas, atropelamentos, etc. Oriente-as sobre como evitar maiores encrencas.

  • Ajude na escolha de locais apropriados para jogar ou praticar esportes, longe das vias públicas e da rede elétrica.

  • Cuide para que os brinquedos de seu filho sejam de boa qualidade e adequados à sua idade.

  • Impeça a criança de soltar fogos e balões, além de não se aproximar de fogueiras.

  • Providencie para que seus filhos nadem somente em locais conhecidos e sob a supervisão de adultos.



    * Dra. Renata D. Waksman é médica pediatra da Unidade de Primeiro Atendimento do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Membro do Departamento de Segurança da Criança e do Adolescente da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Sociedade de Pediatria de São Paulo.


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Arte à Primeira Vista: Páginas de uma história 19/09/2014 às 16:34:58

    Se você mora em Belo Horizonte ou vai passar por lá nas próximas semanas, não pode deixar de conferir a mostra de arte contemporânea que vai encantar as crianças e os adultos.

       
    Cuidados para não engasgar 31/01/2001 às 14:32:00

    Crianças, especialmente entre 2 e 3 anos, apresentam maior risco de engasgar com alimentos (e objetos), até por volta dos 4 anos de idade, quando aprendem a mastigar e a engolir melhor. Aprenda, aqui, como evitar acidentes.

       
    Interar-te Atividade gratuita para famílias 29/04/2011 às 11:57:06

    Dia 11 de julho, quinta-feira, no MAC USP NOVA SEDE - Ibirapuera! Confira!

       
    Histórias da Arte para crianças 08/11/2012 às 18:49:50

    Não tem jeito melhor de conhecer a vida e a obra de artistas contemporâneos brasileiros! Não deixe de levar seu filho!

       
    Sol na medida certa 29/01/2001 às 14:13:00

    O sol faz bem à saúde, mas nada de exageros. Nem muito nem tão pouco. Conheça os segredos para manter a pele de seu filhote bem cuidada e longe das agressões das queimaduras.