Terça, 14 de julho de 2020
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Arte em trânsito

Por Renata Sant'Anna *


Vire a cabeça e preste atenção: você vai descobrir, nas ruas, uma porção de surpresas agradáveis.

Perdemos muito tempo no trânsito e raramente reparamos nas diversas obras de arte espalhadas pelas ruas e avenidas da cidade. São monumentos, esculturas, pinturas em prédios e grafites que passam despercebidos nesse vaivém incessante do dia a dia. Você já prestou atenção nessas obras? Já observou os muros da cidade enquanto passeia de carro ou a pé? Usaremos melhor o tempo que passamos dentro do carro se mostrarmos a arte pública para nossos filhos. Dessa forma, estaremos desenvolvendo na criança um olhar mais atento e crítico sobre a cidade e incentivando seu interesse por diversas manifestações artísticas que estão ao alcance dos olhos.

Cartazes e grafites

A propaganda em "outdoors" ou as pinturas nos ônibus são exemplos do uso da arte na propaganda e compõem o cenário de nossas metrópoles. Os "outdoors" cresceram, alguns têm objetos que se movem, outros apresentam recortes que extrapolam seus limites. As pichações são facilmente encontradas nas paredes, muros, tapumes e prédios. São nomes, pequenas frases, declarações de amor e desenhos pichados com "spray" ou pintados com pincel.

Antes, porém, de transformar-se em uma expressão anônima de determinados grupos que querem deixar sua marca na cidade, os grafiteiros tinham como proposta "transformar a cidade com uma arte viva, popular, de que as pessoas participem, acrescentando ou tirando detalhes das imagens", como disse o grafiteiro Alex Vallauri. No final dos anos 70, alguns artistas, munidos de latas de "spray", pincéis e tinta, espalharam vários desenhos pelos muros da cidade. Eram detalhes de obras de arte, figuras de histórias em quadrinhos, peões, jacarés etc.

Murais ao ar livre

O sucesso dessa intervenção na cidade foi enorme! Por todos os lugares, encontrávamos marcas desses artistas. Os jornais comentavam, a polícia se dividia entre os que achavam que o grafite enfeitava a cidade e os que pensavam que a sujava. Conte essa história a seus filhos.

Hoje, infelizmente, os grafites dessa época são raros. Em nossas cidades, restam apenas algumas inscrições indecifráveis. São marcas de pichadores sem um projeto artístico, diferente da proposta dos grafiteiros da década de 80.

Mostre a seus filhos os grafites e as pichações existentes. Em São Paulo, no túnel que nos leva da Avenida Paulista à Dr. Arnaldo, podemos ver um grande mural grafitado. Peça a opinião de seus filhos. Será que eles acham que enfeita a cidade? Faça um jogo de observação enquanto sua família se desloca de um lugar ao outro.

Vamos descobrir os grafites, pinturas em murais, esculturas e monumentos de nossa cidade; reparar nos bustos e esculturas colocados nas praças em homenagem às figuras importantes da história da cidade ou do país. Vamos eleger o "outdoor" mais bonito.


Vamos brincar de olhar a cidade!!! Bom passeio...


* Renata Sant'Anna é artista plástica e educadora. Mestre em Artes Plásticas pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Momento Clicfilhos - Leitura, desafio de pais e professores 13/02/2020 às 16:18:58

Habituar os filhos a mergulhar nos livros nem sempre é fácil. Aprenda, aqui, como estimulá-los.

   
Momento Clicfilhos - Afinal, para que serve a mesada? 13/02/2020 às 15:58:02

Os filhos pedem, e como pedem! Querem brinquedos, roupas de griffe, jogos de videogame, guloseimas... Como fazer da mesada uma aliada?

   
Momento Clicfilhos - Bullying, violência na escola 13/02/2020 às 15:20:51

Humilhação, intimidação, ameaça. Diariamente, estudantes de todas as idades são vítimas desse tipo de violência moral na escola. Os agressores são seus próprios colegas. Como lidar com essa situação?

   
Momento Clicfilhos - Animais, alegria para toda a família 13/02/2020 às 15:16:32

Animais de estimação oferecem carinho e companhia, ajudando até a curar a depressão. Quem resiste?

   
Momento Clicfilhos - Com açúcar, com afeto... 13/02/2020 às 15:08:46

Você entra no quarto do seu filho e sente como se um furacão tivesse passado por ali: gavetas semi-abertas, roupas para fora, brinquedos espalhados pelo chão, lápis, livros e cadernos sobre a cama ...