Quinta-feira, 17 de agosto de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

ATIVIDADES EXTRACURRICULARES


Estas são dúvidas de usuários respondidas por Norma Leite Brandão, pedagoga e educadora.

Natação, inglês, judo, balé, espanhol... Tudo isso é realmente necessário para educação dos meus filhos?


Realmente, o mundo está tão alterado e parece exigir tanto dos profissionais que os pais, muitas vezes, fazem programações enlouquecidas para seus filhos, no sentido de melhor "formá-los". Há uma sobrecarga preocupante da agenda infantil. Embora disciplinas importantes, os critérios para a escolha de uma boa escola não deveriam recair sobre o inglês, o judô, a natação.... Mesmo porque a existência desses cursos dentro da escola não garante que sejam realizados da melhor maneira possível.



Gostaria que minha filha, de quatro anos, fizesse alguma atividade além da escola como, por exemplo, inglês, natação, balé ou ginástica olímpica. Qual seria a mais indicada para esta idade?



Nessa idade, o mais importante é que você perceba os interesses e tendências de sua filha. Há crianças mais intelectuais, outras mais esportivas, outras mais artísticas... Ela é muito novinha para uma atividade extracurricular sem que haja vontade real por parte dela. Tente começar por algo que ela já demostre empatia, pois qualquer uma das atividades listadas por você reverterá em benefícios.

O importante é que ela conviva com outras crianças, num outro momento, além dos proporcionados pela escola. Para essa faixa etária, minha prioridade sempre reside nas atividades que lidem com o corpo ou com a expressão artística. O trabalho com línguas não me parece prioritário, ela terá muito tempo para isso. Reflita junto com ela. Seguramente é o melhor caminho.


Qual seria a idade ideal para colocar uma criança para aprender outra língua? Minha filha tem 4 anos e estou pensando em matriculá-la em cursos de inglês e natação. Seria muito puxado?


Estar em contato mais sistemático com uma língua estrangeira, desde cedo, sem dúvida facilita o aprendizado futuro. Ela vai ouvir os sons, habituar-se com as expressões. Hoje já há cursos direcionados para crianças bem mais novas. Se são apropriados? Tudo depende da forma e da exigência de tais cursos. Colocar uma criança dessa faixa etária em contato com a língua estrangeira para que se familiarize é uma coisa. Esperar que ela cumpra uma programação mais direcionada e exigente é outra. O aprendizado precisa ocorrer ainda de forma lúdica e oral. Quanto à segunda pergunta, tudo dependerá do perfil de sua filha e da exigência dos cursos em questão. Há crianças que se ressentem, outras pedem não. Cabe a você analisar a questão com carinho. Realmente todo cuidado é pouco quando falamos em sobrecarga nessa faixa etária. Eles são novos e precisam de tempo para brincar, não é mesmo?


Meu filho tem oito anos e está na segunda série. Antes que ele tivesse dificuldades em matemática, coloquei-o no Kumon. Sou criticada na família e na escola. A professora diz que "não aprova a metodologia, mas prefere não entrar no mérito da questão". Esse método é benéfico ao desenvolvimento da criança?


Não acredito que a metodologia do Kumon prejudique ou atrapalhe a criança, em princípio. Em muitos casos ajuda a sistematizar alguns conceitos e suas aplicações, mas em outros chega a mecanizar. Mas não espere que todo o conteúdo da área de matemática seja resolvido, pois este método é técnico, com ênfase em, por exemplo, situações-problemas, mas não no raciocínio lógico matemático. Aprender matemática vai além das técnicas. Significa aprender a pensar e encontrar diferentes formas para a resolução de um mesmo problema, levando em conta os caminhos que a criança cria, suas estratégias de resolução. Se seu filho tem um trabalho na escola que contemple esse lado, as duas coisas podem coexistir. Desde que isso não crie conflito e que ele consiga se soltar em seu raciocínio. Analise junto à escola essa questão para saber em que medida esse método interfere em seu cotidiano escolar.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Problemas todos temos 11/07/2002 às 14:11:00

Dificuldades em casa: ansiedade, medo, vergonha de partilhar? Quando e por que abrir o jogo na escola?

   
Dicas para proteger seus filhos 26/03/2003 às 13:21:00

Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

   
Bullying, violência na escola 01/08/2004 às 11:19:00

Humilhação, intimidação, ameaça. Diariamente, estudantes de todas as idades são vítimas desse tipo de violência moral na escola. Os agressores são seus próprios colegas. Como lidar com essa situação?

   
Arte à Primeira Vista: Páginas de uma história 19/09/2014 às 16:34:58

Se você mora em Belo Horizonte ou vai passar por lá nas próximas semanas, não pode deixar de conferir a mostra de arte contemporânea que vai encantar as crianças e os adultos.

   
Ensinando a pensar 13/08/2001 às 14:58:00

O que é mais importante em uma escola: matérias e conteúdo ou que o aluno aprenda a pensar?