Quinta-feira, 09 de abril de 2020
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Mãe perfeita não existe!

Por Beatriz Luna *


Crianças choram, brigam entre si, recusam-se a comer e são capazes de enlouquecer você. Não se desespere!

Você é a pessoa mais importante na vida de seu filho. Mas apesar do relacionamento entre vocês ser maravilhoso, pode trazer muitos momentos de estresse, principalmente nos primeiros anos. Afinal, vocês ainda estão se conhecendo e filho nenhum chega com manual de instrução...


Pensando nisso o clicfilhos elaborou algumas dicas para você aprimorar o convívio com as crianças. Confira!

Acertar é uma questão de tentar

A maternidade é um processo de aprendizado contínuo. Ninguém tem todas as respostas. Às vezes você pensa que está agindo de forma correta e seu filho reage de maneira oposta às suas expectativas. Não se desespere!


  • Lembre-se de que cada fase dos pequenos traz novos desafios e dificuldades. E você, um ser humano simplesmente normal, tem todo o direito de cometer erros.... Esqueça a culpa, pois ela não ajuda em nada! A crescente intimidade entre vocês, pais e filhos, se encarregará de apontar os caminhos da boa convivência.


  • Aceite o fato de que ser mãe muitas vezes é estressante. Preste atenção em si mesma e tente reconhecer quando está a ponto de explodir. Filhos brigando, chorando sem parar, recusando-se a comer, acordando várias vezes durante a noite são situações de rotina em todas as famílias, portanto tente manter o autocontrole.


  • Quando você sentir que está prestes a atingir o ponto de ebulição, tente dar uma parada: vá fazer uma ginástica, massagem, saia para tomar um café na esquina, enfim algo que alivie um pouco o estresse... Permita-se um momento de prazer e relax!


  • Não tente ser supermulher nem isolar-se para resolver tudo sozinha. Procure ajuda! Converse com o pediatra, troque idéias com amigas que também são mães. A troca de experiências pode ser muito produtiva.


  • Cuide do seu estado emocional: ser mãe não significa abrir mão de ser mulher, esposa, profissional, nem
    anular-se em função das crianças. Se você ficar deprimida, estressada e não pensar em si mesma você, terá, também, poucas chances de ser uma boa mãe! Lembre-se: as crianças têm um radar afiado, sabem quando a mamãe não está bem e absorvem todas as tensões familiares.


  • Lembre-se sempre: mãe feliz, criança feliz! Cuide-se bem para poder cuidar bem de seu filho. O desafio é constante, mas muito compensador.


    Se você mora em São Paulo, anote alguns telefones úteis, onde você pode relaxar com massagens, banhos de ofurô e outras terapias alternativas:


  • Associação Brasileira de Rolfing: (0xx11) 5574-5827
  • Luiza Sato (Shiatsu): (0xx11) 3085-5406
  • Kyron SPA: (0xx11) 3095-3000
  • Ciyma - Centro Integrado de Yoga, Meditação e Ayurveda: (0xx11) 3168-5568


    * Beatriz Luna é jornalista e mãe de três filhos pequenos.


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Momento Clicfilhos - Leitura, desafio de pais e professores 13/02/2020 às 16:18:58

    Habituar os filhos a mergulhar nos livros nem sempre é fácil. Aprenda, aqui, como estimulá-los.

       
    Momento Clicfilhos - Afinal, para que serve a mesada? 13/02/2020 às 15:58:02

    Os filhos pedem, e como pedem! Querem brinquedos, roupas de griffe, jogos de videogame, guloseimas... Como fazer da mesada uma aliada?

       
    Momento Clicfilhos - Bullying, violência na escola 13/02/2020 às 15:20:51

    Humilhação, intimidação, ameaça. Diariamente, estudantes de todas as idades são vítimas desse tipo de violência moral na escola. Os agressores são seus próprios colegas. Como lidar com essa situação?

       
    Momento Clicfilhos - Animais, alegria para toda a família 13/02/2020 às 15:16:32

    Animais de estimação oferecem carinho e companhia, ajudando até a curar a depressão. Quem resiste?

       
    Momento Clicfilhos - Com açúcar, com afeto... 13/02/2020 às 15:08:46

    Você entra no quarto do seu filho e sente como se um furacão tivesse passado por ali: gavetas semi-abertas, roupas para fora, brinquedos espalhados pelo chão, lápis, livros e cadernos sobre a cama ...