Quinta-feira, 22 de junho de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Como lidar com o sexo na vida dos filhos

Por Julienne Gananian *


Sua filha quer dormir na casa do namorado, seu filho veio falar sobre sexo... O que fazer?

Existem muitos tipos de pais: os liberais, os conservadores, os que não se preocupam, os que se preocupam até demais... Porém, quando o assunto é sexo, a maioria tem dúvidas, que se intensificam quando os filhos se tornam adolescentes.


Não pretendemos fazer um manual, pois isso seria impossível: cada família possui sua estrutura e suas regras. Porém alguns problemas solucionam-se com fórmulas simples, como uma boa conversa, limites e respeito. Confira as dúvidas mais freqüentes na maioria das famílias.


Por que é tão difícil para os pais falar sobre sexo?


Quando os filhos entram na adolescência, a intimidade entre pais e filhos fica estremecida e, para falar sobre sexo, a relação de confiança e intimidade é fundamental. Há um delicado limite entre o que deve e o que não deve ser dito, se os pais devem ou não contar sobre suas experiências ou mesmo perguntar sobre os relacionamentos dos filhos. A conversa não deve incomodar nem aos pais, nem aos filhos: tome cuidado para não invadir o espaço do outro.


Como saber o momento certo para o início da vida sexual dos meus filhos? Dá para controlar?

O momento certo para a entrega amorosa seria aquele em que mente e corpo estão em harmonia: sem culpa e sem a necessidade de transar para contar aos amigos e se igualar a eles. Depende das duas pessoas envolvidas e da comunicação entre elas. Portanto, a escolha (ou descoberta) desse momento é de foro íntimo. Os pais podem conversar, orientar, mas não têm nem o poder nem a capacidade de determinar quando, como ou com quem seus filhos irão ter suas relações sexuais.


Por que é difícil aceitar que meu filho tenha relações sexuais?


Os pais de adolescentes não se sentem seguros quanto à sua capacidade de proteger e orientar os filhos. Os jovens começam a ter problemas, desejos e necessidades que os pais não podem resolver. Dúvidas sobre as escolhas que os filhos farão, as pessoas com quem eles se relacionarão preocupam os pais, pois estes sempre fizeram o máximo para evitar que os filhos se frustrassem, mas agora já não têm como poupá-los dos sofrimentos inerentes às relações amorosas.


Meu filho quer falar sobre sexo. O que fazer?


O fato de seu filho querer conversar sobre sexo indica que existe um vínculo de intimidade e de proximidade entre vocês. Então, não se preocupe: apenas responda às dúvidas com naturalidade, respeitando os seus limites.


E se eu não quero falar sobre sexo?

É uma opção, mas não falar significa excluir-se de uma parte importante da vida dos filhos e perder a oportunidade de uma ligação mais íntima com eles.


Adianta proibir ou fingir que nada está acontecendo?

Aprender a lidar com a situação é melhor do que fingir que não sabe o que acontece. Os pais têm todo o direito de mostrar suas dúvidas e suas inseguranças e dizer ao filho que está atrapalhado com a situação e não sabe como lidar com isso. Os pais podem até fechar os olhos para a vida sexual dos filhos, mas não podem fazer o mesmo com as possíveis conseqüências.


Por que meu filho quer sempre ir além do que eu deixo?


Os adolescentes desejam ir o mais longe possível e os pais tentam segurá-los o máximo que conseguirem. Felizmente nenhum dos dois obtém sucesso total e, desse confronto, o mundo evolui. Se os limites forem bem-colocados e explicados, facilita. Na adolescência o poder dos pais sobre os filhos diminui, ao mesmo tempo em que se amplia a capacidade dos filhos de romper os limites.


Preciso dar camisinha aos meus filhos para eles saibam se proteger?

Faz sentido dar camisinha para o filho se houver uma relação de intimidade. Caso contrário, pode parecer ou uma insinuação de que há uma expectativa de que o jovem deveria ter uma vida sexual completa (o que não é necessariamente o caso) ou pode parecer que usar camisinha é toda a orientação sexual que o pai (ou a mãe) está disposto a dar. E é claro que isso é pouco: a camisinha teria que vir embrulhada numa boa conversa a respeito das implicações afetivas e emocionais da sexualidade. O preservativo sozinho protege de aids e de gravidez, mas com certeza não ajuda ninguém a fazer escolhas verdadeiras e livres.



Devo deixar meus filhos dormirem na casa dos namorados ou vice-versa?

Os pais estabelecem os limites dentro de casa. Se eles não se sentem bem com o filho dentro do quarto com a namorada, têm o direito de falar e de determinar até onde querem sua privacidade respeitada. Mesmo que a resposta seja "não quero encontrar seu namorado no café da manhã, quando estiver de camisola", os pais devem tentar explicar os seus limites também.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Limites diante da telinha 11/06/2001 às 16:08:00

A televisão é extremamente poderosa e, se os pais não abrirem os olhos, correrão o risco de conviver muito pouco com seus filhos. Quantifique as horas e analise os programas que seu pimpolho está assistindo.E não esqueça que noticiário violento não é prog

   
Dicas para proteger seus filhos 26/03/2003 às 13:21:00

Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

   
Violência dentro de casa 05/11/2001 às 17:35:00

A violência doméstica ocorre por meio de agressões físicas ou verbais, desestruturando a família.

   
Abuso sexual contra crianças 14/08/2004 às 14:27:00

Na grande maioria dos casos de abuso sexual contra crianças, o agressor é um parente ou conhecido da família. O que fazer para evitar essa ameaça que parece tão próxima?

   
Sem pressa para sair de casa 19/07/2003 às 10:49:00

Hoje em dia, é comum que filhos continuem morando com os pais, mesmo depois de adultos. É a chamada "geração canguru"!