Segunda-feira, 24 de abril de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Hora do lanche!

Por Flavia Schwartzman *


As crianças adoram esse momento, seja na escola como em casa. Que tal aproveitar a 'deixa' e incrementar essas pequenas refeições?

Os pequenos, principalmente os pré-escolares, usam muita energia para crescer, brincar e aprender. Todo esse combustível é obtido a partir de alimentos nutritivos, que os ajudem a se desenvolver fortes e saudáveis. Como têm um estômago menor que o dos adultos, é natural que não consigam comer a mesma quantidade de comida que os grandes. Para satisfazer suas necessidades energéticas, eles necessitam de um número maior de refeições ao longo do dia. É aí que entram os lanches, fundamentais na dieta infantil.

Os lanches complementam as refeições principais (café da manhã, almoço e jantar), evitando a fome e até a fadiga, e contribuem com energia e nutrientes. Aproximadamente 20% das calorias ingeridas pelas crianças são provenientes dos lanches. Então, é importante que eles sejam saudáveis e planejados com antecedência.

Na medida certa

Para que cumpram realmente o papel de complementos da dieta do seu filho, os lanches precisam ser compostos de alimentos nutritivos. Não podem faltar frutas, cereais, vegetais, leite e derivados. Evite alimentos com muita gordura e açúcares, como doces e bolachas, além de salgadinhos, refrigerantes e alimentos fritos - tão pouco nutritivos, mas que a criançada adora.


Não se trata de proibir a entrada dessas guloseimas em casa ou na lancheira. Mas cabe a você o desafio de convencer o seu filho a preferir o que é saudável. Como? Usando a imaginação e um certo bom senso. Uma forma de incentivá-lo a comer o lanche com prazer é preferir opções fáceis para que ele próprio prepare. Por que não promover uma divertida sessão de culinária? O principal é não cair na monotonia e não oferecer sempre os mesmos alimentos. Além de ser atraente, o lanche é uma ótima oportunidade de adicionar variedade à dieta da criança.

Hora marcada

As crianças ficam irritadas, brigam mais e não aprendem bem quando estão com fome. Por isso, é importante que elas comam em horários regulares durante o dia. Embora variem de acordo com os hábitos de cada família e com o horário da escola, acompanhe uma sugestão de esquema de refeições/lanches que se dá bem com crianças na fase pré-escolar:


ESQUEMA DE REFEIÇÕES E LANCHE PARA PRÉ-ESCOLARES






7h00 Café da manhã
10h00 Lanche
12h30 Almoço
15h00 Lanche
18h30 Jantar
Antes de dormir Lanche*


* Este lanche é opcional. Dependendo da hora em que jantaram, algumas crianças gostam de tomar um copo de leite ou um suco de frutas antes de dormir.

Estratégias que funcionam

  • Alimentos coloridos e atraentes.

  • Vegetais crocantes e coloridos como cenoura crua, aipo, pepino.

  • Frutas frescas. Forneça pequenas porções de banana, pêssego, pêra e outras que elas gostarem. Se servir uvas, corte-as em pequenos pedaços para que a criança não engasgue.

  • Você também pode incluir no lanche vários alimentos do grupo dos "carboidratos": pães, biscoitos, torradas com queijo ou geléia. Pipoca com pouca gordura é uma boa dica para crianças maiores, mas não para as pequenas: elas correm o risco de engasgar.

  • Muitas crianças pequenas não gostam de comer alimentos misturados, como frutas com iogurte ou banana com cereais. Mas, provavelmente, elas comerão estes alimentos servidos separadamente, no prato.

  • Deixe seu filho ajudar a escolher e preparar os lanches. Para evitar que troque os lanches que não gosta, mantenha uma linha de comunicação, quando ele já puder entender, perguntando o que gostaria de comer.

  • Sempre ofereça algum líquido no lanche (leite, suco de frutas, vitamina) para que a criança tome alguns goles enquanto estiver comendo alguma coisa mais seca. Mas fique de olho na quantidade: criança troca facilmente a refeição por sucos.

    Cuidados básicos


    1. Congele a caixinha de suco antes de colocá-la na lancheira. Além de manter a bebida fria, também funciona como uma "geladeira" para o resto dos alimentos.

    2. Tome cuidado na hora de mandar alimentos perecíveis como leite, queijo e iogurte: em temperatura ambiente, podem estragar e causar diarréia. Mande-os numa lancheira térmica ou veja se a escola dispõe de uma geladeira para armazená-los. Senão, dê preferência aos alimentos em embalagem longa vida, que duram mais.

    3. Comer doces e alimentos que grudam nos dentes freqüentemente pode levar à formação de cáries, especialmente se a escovação dos dentes não ocorrer logo após o lanche.

    4. Deixe um espaço de, no mínimo, duas horas entre o lanche e a refeição seguinte para que a criança tenha fome e coma com mais vontade. Os lanches, assim como as refeições, devem ter horários fixos.

    5. Prepare sempre pequenas porções, que satisfaçam a fome, mas não prejudiquem a refeição seguinte.

    6. Quando possível, fique com seu filho na hora do lanche. Você vai passar um tempo com ele, mas também poderá lembrá-lo de mastigar, engolir e terminar cada mordida antes de conversar.


    Planeje os lanches


    Ter em mente o que vai preparar facilita as compras. Faça uma lista e resista à tentação de encher o carrinho de doces, salgadinhos e alimentos ricos em gordura. Antes que ele pense em pedir para você comprar aquele pacote de batata frita, ofereça-lhe um lanche bem gostoso. Para isso, estoque na geladeira frutas frescas, sucos, iogurtes, queijos e outros alimentos saudáveis que seu filho gosta. Organize o seu tempo para planejar o lanche do dia seguinte na noite anterior ou preparar um cardápio para a semana. Na hora de preparar o lanche da escola, escolha, sempre que possível, um carboidrato (biscoito, bisnaguinha, pão ou cereal), uma fruta ou suco de fruta e um alimento lácteo (achocolatado, iogurte para beber ou um pedaço de queijo). Se não der para mandar tudo, compense no lanche da tarde ou no dia seguinte. Mas lembre-se de que seu filhote não come as mesmas quantidades que um adulto. Mande apenas 1/2 fruta, 2 biscoitos, 1 bisnaguinha, 1 fatia de pão de fôrma.



    Aqui vão algumas sugestões de lanches para levar para a escola. São alimentos que as crianças estão acostumadas a comer e de fácil preparo:



    SUGESTÕES DE LANCHE


  • Bolacha doce, maçã, 1 bebida láctea
  • Bisnaguinha com requeijão, suco de frutas
  • Rocambole ou bolo, pêra, 1 iogurte
  • Pão de queijo com suco de frutas
  • Biscoito salgado, banana, achocolatado
  • Cereal matinal, leite longa vida, 1 fruta
  • Bisnaguinha com geléia e queijo, suco de frutas
  • 1 fatia de pão de fôrma com queijo e suco


  • * Flavia Schwartzman é nutricionista, formada pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, com especialização em Nutrição Materno-Infantil, Mestre em Nutrição pela Escola Paulista de Medicina.


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Problemas todos temos 11/07/2002 às 14:11:00

    Dificuldades em casa: ansiedade, medo, vergonha de partilhar? Quando e por que abrir o jogo na escola?

       
    Bullying, violência na escola 01/08/2004 às 11:19:00

    Humilhação, intimidação, ameaça. Diariamente, estudantes de todas as idades são vítimas desse tipo de violência moral na escola. Os agressores são seus próprios colegas. Como lidar com essa situação?

       
    Ensinando a pensar 13/08/2001 às 14:58:00

    O que é mais importante em uma escola: matérias e conteúdo ou que o aluno aprenda a pensar?

       
    Bilhetes e bilhetinhos... 06/09/2001 às 14:20:00

    Na semana passada o seu filho trouxe da escola um bilhete da professora com uma anotação sobre o comportamento inadequado na sala de aula. Hoje chegou outro dando ciência da falta de uma lição. E você, como se sente?

       
    Solidários desde a infância 05/04/2001 às 16:29:00

    Você sai de carro com seu filho. Ao aproximar-se de um sinal, uma criança se aproxima da janela e, rapidamente, você fecha os vidros. Seu filhote fica supreso, parece não entender o que se passa. Como falar de nossos medos? Como explicar o inexplicável?