Sábado, 29 de abril de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Período integral, atenção em dobro

Por Lucy Casolari *


Decidiu matricular seu filho em período integral? Saiba como escolher a escola mais adequada e tire suas dúvidas sobre como agir com ele.

O período integral pode ser uma ótima opção, tanto para as mães quanto para os filhos. Enquanto elas ficam mais tranqüilas para ir trabalhar, sem precisar se preocupar em achar alguém para cuidar dos pequenos, eles aproveitam para brincar e desenvolver outras atividades, em companhia dos coleguinhas.


Mas, antes de se decidir, converse com outros pais sobre indicações e procure visitar o maior número possível de escolas. São vários os cuidados que você precisa ter ao decidir onde matricular seu filho. Se escolher uma escola já é uma tarefa que precisa ser feita com muita atenção, imagine escolher uma na qual seu filho passará o dia todo... é cuidado em dobro! Por isso, fique atenta a essas dicas:


  • Observe com atenção as instalações da escola: as salas devem ser arejadas
    e aconchegantes, banheiros e cozinha absolutamente limpos e, claro, é imprescindível a presença de áreas ao ar livre. Questione a utilização prática desses equipamentos, pois de nada adianta ter brinquedos sofisticados, piscina ou horta, se estes não fizerem parte integrante da rotina das atividades.


  • Procure saber quais os objetivos e, principalmente, os valores da instituição
    para verificar até que ponto há sintonia com a visão de mundo da família.


  • Faça perguntas sobre o projeto educativo e sua adequação ao período
    integral. A experiência da escola nesse aspecto deve ser considerada, pois enquanto muitas demonstram seriedade e consistência com a proposta, outras estão apenas explorando ?uma fatia do mercado?.


  • É desejável que os profissionais tenham curso superior e que a escola
    proporcione oportunidades de capacitação e treinamento constante. Acima de tudo, devem ser pessoas afetivas, disponíveis e preparadas, pois irão cuidar de seu filho o tempo todo.


  • Quanto à rotina diária, verifique a oferta de atividades diversificadas. No caso
    dos pequenos a hora da soneca é fundamental, da mesma forma que os maiores precisam dispor de tempo supervisionado para a lição de casa e plantão de dúvidas, assim como aulas de música, dança, artes e esportes variados.


  • A alimentação, por sua vez, deve ser balanceada, adequada à faixa etária e
    supervisionada por nutricionista.


    Todos esses pontos são importantes para serem observados e investigados, mas é fundamental que você conte com sua intuição. Procure perceber e captar o lado humano de cada escola, quais são as pessoas mais especiais, que lhe transmitem mais segurança, competência e amor pelo que fazem. Fique atenta, pois em algum momento, sem dúvida, o sininho vai bater mais forte. Aí se iniciará uma parceria em busca do melhor para seu filho.

    Dúvidas Freqüentes

    E não é só a escolha da escola que merece cuidado. Com os filhos estudando em período integral, muitos pais sentem-se culpados por achar que não estão passando o tempo necessário ao lado dos filhos. Por isso, a relação entre pais e filhos também irá precisar de um cuidado extra. Veja algumas das dúvidas mais freqüentes:


  • A criança não vai se sentir abandonada por ficar muitas horas na escola?

    Esta é uma pergunta que reflete a angústia dos pais, mas é fundamental que você tenha em mente o seguinte: o que realmente importa é sua atitude de atenção e suporte em relação a seu filho. É isso que a criança percebe e lhe dá segurança. Por isso, aproveite as idas e vindas da escola para conversar muito com ele, cheque a mochila de tempos em tempos, prepare um lanchinho especial, jamais se esqueça do horário dos passeios, compareça às reuniões e festinhas da escola, mantenha contato, sempre que possível, com os professores. Enfim, esses cuidados são fundamentais para que seu filho perceba que os pais, no dia-a-dia, estão presentes e participantes.


  • Como recuperar o tempo de convivência em família?

    Se a quantidade é pequena, a saída pode ser caprichar na qualidade. Assim, procure estabelecer alguns rituais para fortalecer os vínculos afetivos entre os membros da família. As opções vão desde o passeio no parque aos domingos, a pizza do sábado, a leitura de histórias na hora de dormir, o café da manhã e o jantar com todos à mesa e tudo o que for possível introduzir na rotina diária.


  • Em casa, devo ser mais flexível com meu filho?

    Fique muito atenta na questão dos limites, pois toda criança precisa deles. Se quiser oferecer um mimo, prepare aquela comida que ele tanto gosta, ou eventualmente, permita que assista a seu programa preferido na TV, num horário mais tarde, mas não deixe que isso se torne rotina. Cuide em especial, para não tentar compensá-lo com presentes, fora das datas comemorativas ou, ainda, com mesadas excessivas. Lembre-se de que a sua insegurança e medo de perder o afeto de seu filho podem descambar para a permissividade. Outro ponto que merece atenção é a cobrança demasiada e as expectativas altas dos pais em relação ao desempenho das crianças, acima das suas possibilidades. Mais uma vez, a difícil, mas não impossível, busca do equilíbrio é fundamental.


    * Lucy Casolari é pedagoga e educadora


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    O grande reencontro 05/05/2009 às 19:04:00

    Em uma grande homenagem ao Dia das Mães, o Clicfilhos conta a você a história de Assílio, que foi separado de sua mãe quando pequeno e, após 30 anos, conseguiu reencontrá-la por meio da Internet.

       
    Problemas todos temos 11/07/2002 às 14:11:00

    Dificuldades em casa: ansiedade, medo, vergonha de partilhar? Quando e por que abrir o jogo na escola?

       
    Limites diante da telinha 11/06/2001 às 16:08:00

    A televisão é extremamente poderosa e, se os pais não abrirem os olhos, correrão o risco de conviver muito pouco com seus filhos. Quantifique as horas e analise os programas que seu pimpolho está assistindo.E não esqueça que noticiário violento não é prog

       
    Dicas para proteger seus filhos 26/03/2003 às 13:21:00

    Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

       
    Violência dentro de casa 05/11/2001 às 17:35:00

    A violência doméstica ocorre por meio de agressões físicas ou verbais, desestruturando a família.