Sábado, 24 de junho de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Aprenda a fazer o auto exame das mamas

Por Carla Oliveira * em 02/09/2003


Este gesto pode ajudá-la a detectar alterações cancerígenas a tempo de realizar um tratamento adequado e eficaz.

O câncer de mama é a doença ginecológica que mais mata mulheres no Brasil. Um dado surpreendente é que mais de 90% dos cânceres de mama são descobertos pelas próprias mulheres. Ou seja, está em nossas mãos - literalmente! - combater essa doença. Daí a importância do auto-exame das mamas.


O auto-exame deve ser feito todo mês, principalmente após os 35 anos de idade, e sempre uma semana após a menstruação. Nesse período os seios não estão inchados ou flácidos e é mais fácil identificar alterações. Se você já está na menopausa, faça o exame sempre no mesmo dia do mês.


Ao realizar freqüentemente o auto-exame, a mulher passa a conhecer os próprios seios e adquire confiança para detectar anormalidades. A causas do câncer de mama ainda não foram totalmente esclarecidas, mas a predisposição genética certamente é um fator importante. Se há casos da doença em sua família, redobre a atenção.


Mas, não se esqueça de que o auto-exame é apenas um método complementar e não substitui as avaliações médicas periódicas necessárias para cada faixa etária. O Instituto Nacional do Câncer recomenda que mulheres com menos de 35 anos façam o exame clínico das mamas uma vez a cada três anos; entre 35 e 39 anos, a cada dois anos e, a partir dos 40, anualmente. A mamografia deve ser realizada caso haja suspeita de tumor.


Se alguma alteração for detectada enquanto estiver se auto-examinando, não tenha medo nem retarde a consulta ao médico. Saiba que a maioria dos caroços não significa um tumor. E, se o diagnóstico for confirmado, lembre-se de que os índices de cura são maiores quanto mais cedo for iniciado o tratamento.


Então, mãos à obra:


No banho: levante o braço esquerdo e, com as pontas dos dedos da mão direita, apalpe o seio esquerdo, procurando localizar saliências ou caroços. Faça o mesmo do outro lado.


Deitada na cama: Coloque a mão esquerda sob a cabeça e examine o seio esquerdo com a mão direita. Pressione levemente o seio, com movimentos circulares, da periferia do seio até o mamilo. Se quiser, use um creme para deslizar melhor a mão. Apalpe também a axila. Em seguida, aperte o mamilo entre o polegar e o dedo indicador e observe se sai algum tipo de secreção. Inverta a posição e faça o mesmo do outro lado.


Diante do espelho: primeiramente, observe seus seios com os braços estendidos ao longo do corpo, girando o tronco lentamente para direita e para a esquerda e, em seguida, repita estes movimentos com os braços levantados acima da cabeça. Depois, coloque as mãos na cintura e faça força para contrair os músculos do tórax. Verifique se existem alterações no contorno do seio ou do mamilo. Lembre-se de que é perfeitamente normal que um dos seios seja um pouco maior do que o outro.


Ao realizar estes três procedimentos, se você perceber os seguintes sinais, procure imediatamente o seu médico:


  • nódulos nas mamas
  • deformações no contorno das mamas
  • saliências ou reentrâncias da pele das mamas
  • secreções nos mamilos
  • caroços nas axilas
  • retração, desvio ou inflamações nos mamilos
  • dor ao pressionar as mamas


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Oncologia Ginecológica e GRAACC 09/09/2014 às 09:12:01

    Se você é profissional da saúde, este livro lhe interessa.

       
    Aprendiz de Maestro 01/09/2014 às 17:39:04

    Convide seus filhos para assistir à série O Aprendiz de Maestro, produzida pela TUCCA - uma ONG que dá assistência a crianças com câncer. Ao mesmo tempo em que se divertem, vocês ajudam a quem precisa.

       
    Sol na medida certa 29/01/2001 às 14:13:00

    O sol faz bem à saúde, mas nada de exageros. Nem muito nem tão pouco. Conheça os segredos para manter a pele de seu filhote bem cuidada e longe das agressões das queimaduras.

       
    É melhor prevenir que remediar! 18/12/2000 às 16:09:00

    O ditado é velho, mas nunca deve ser esquecido! Prender as crianças em casa não é garantia de segurança, portanto abra os olhos. Acidentes domésticos podem ser evitados se você tomar algumas providências. Confira!

       
    Doença grave na família, como ficam as crianças 04/07/2003 às 17:30:00

    O que dizer às crianças quando um parente querido - ou mesmo um grande amigo - adoece gravemente? Como elas irão reagir? Clique aqui para saber.