Sábado, 22 de julho de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Adaptação à escola

Por Fernanda Maria Garrafa Rocha Campos *


Primeiro dia de aula. Chegou o grande dia! Expectativa, ansiedade e até um certo nervosismo! Como será a nova escola? E a minha classe? E a professora?

Essa expectativa é muito comum em crianças que estão indo à escola pela primeira vez ou mudando de colégio. Em ambos os casos, uma nova fase se inicia e a adaptação é parte integrante e primordial. Como lidar com isso? Com algo que vai sendo construído aos poucos, que precisa ser conquistado passo a passo?


Tudo depende de uma disposição para que aconteça de forma natural e gradativa. Nesse processo, cada um tem seu papel para que a criança se adapte com tranqüilidade a tudo de novo que está acontecendo. Família e escola precisam estar atentas e dando apoio.

Acontece que muitas vezes essa adaptação não é só da criança. Os pais, acostumados à escola anterior ou ansiosos ao ver seus rebentos, pela primeira vez, no papel de aluno, sentem-se inseguros. Precisam ser acolhidos para que possam, também, adaptar-se a essa nova situação que envolve a família. E como!

A escolha da escola

Ao escolher a escola de seus filhos, com certeza, os pais fizeram todo um trabalho de pesquisa e conhecimento. Depois pensaram, refletiram, conversaram, ponderaram e... decidiram. Finalmente a escolha foi feita e, felizes com a decisão, efetuaram a matrícula.


Se tudo isso aconteceu, porque a ansiedade? Porque nesse momento surgem dúvidas e a desconfortável questão: será que fizemos a escolha certa?

É assim mesmo. Faz parte do processo, portanto a orientação é: procurem manter-se tranquilos e seguros de que foi feito o melhor. Acreditem em sua intuição, ela os ajudou na decisão. E saibam que, se for o caso, nada é definitivo e poderá ser revisto, se necessário.

O processo de adaptação

Se a família apoia a criança, procurando tranquilizá-la, tudo será mais fácil. Muitas de suas expectativas se dissiparão, logo no início, ao conhecer as pessoas que cuidarão de seu filho. Portanto sua presença e participação nesse começo de ano letivo são imprescindíveis.


Procure conversar, ouvir seus medos e receios. Falem sobre isso. Relembre sua infância, seu primeiro dia de aula. Conte casos e fatos, para que ele sinta que isso é esperado, o que lhe dará mais segurança. Acompanhe-o no primeiro dia, destacando o lado positivo de tudo o que vocês estão descobrindo. Conheça a professora, converse um pouquinho e tente transmitir a ele sua tranquilidade por deixá-lo em boas mãos. Isso facilitará demais.


Nesse dia especial, a escola está pronta e disponível para acolher vocês. Se uma ponta de insegurança insiste em permanecer, não hesite, procure a coordenadora, conheça-a e converse sobre tudo o que preocupa.

O papel da família

Lembre-se sempre de que a relação de confiança, o vínculo, acontecem aos poucos, decorrem do conhecimento adquirido e de suas observações sobre a nova escola. Dê um tempo para que isso aconteça e perceba que o mesmo ocorre com a criança. Se você se mostrar insegura ou ansiosa demais os reflexos serão inevitáveis.


No final do período, quando seu filho retornar, abrace-o, pergunte como foi o dia, o que achou da professora, dos colegas, enfim, verifique a impressão causada. Participe intensamente da vida escolar de seus filhos. Isso é fundamental para o seu desenvolvimento. Pais presentes vêem a escola como parceira e atuam juntos para que a criança sinta-se segura e feliz.


Principalmente nas primeiras semanas, a participação nas atividades propostas (reuniões, entrevistas...), sua presença na entrada e saída são fundamentais. Conhecer as pessoas que trabalham na escola e outros pais, que certamente têm as mesmas expectativas, vai facilitar sua adaptação e a de seus filhos também.


* Fernanda Maria Garrafa Rocha Campos é pedagoga e educadora


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Problemas todos temos 11/07/2002 às 14:11:00

Dificuldades em casa: ansiedade, medo, vergonha de partilhar? Quando e por que abrir o jogo na escola?

   
Bullying, violência na escola 01/08/2004 às 11:19:00

Humilhação, intimidação, ameaça. Diariamente, estudantes de todas as idades são vítimas desse tipo de violência moral na escola. Os agressores são seus próprios colegas. Como lidar com essa situação?

   
Ensinando a pensar 13/08/2001 às 14:58:00

O que é mais importante em uma escola: matérias e conteúdo ou que o aluno aprenda a pensar?

   
Bilhetes e bilhetinhos... 06/09/2001 às 14:20:00

Na semana passada o seu filho trouxe da escola um bilhete da professora com uma anotação sobre o comportamento inadequado na sala de aula. Hoje chegou outro dando ciência da falta de uma lição. E você, como se sente?

   
Solidários desde a infância 05/04/2001 às 16:29:00

Você sai de carro com seu filho. Ao aproximar-se de um sinal, uma criança se aproxima da janela e, rapidamente, você fecha os vidros. Seu filhote fica supreso, parece não entender o que se passa. Como falar de nossos medos? Como explicar o inexplicável?