Quinta-feira, 23 de novembro de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Não corra riscos nas férias!

Por Carla Oliveira *


Acidentes acontecem quando menos se espera - até mesmo durante aquelas férias maravilhosas, em que tudo parece um paraíso... Esteja preparado para evitar imprevistos!

Quando você sai de férias com sua família, sua expectativa é se divertir, descansar, curtir os filhos, conhecer lugares e pessoas novas. A última coisa que passa por sua cabeça é que algo ruim possa acontecer. No entanto, acidentes não escolhem hora nem lugar - basta apenas um descuido. Por isso, sua segurança deve sempre vir em primeiro lugar, não importa onde você esteja.


E saiba que tem muita gente trabalhando para que suas férias sejam realmente tranqüilas. Esse é o objetivo da arquiteta Silvia Basile, que criou a ONG Associação Férias Vivas, em julho de 2002. A motivação de Silvia surgiu após uma dolorosa experiência: a morte de sua filha Victória, de 9 anos, durante uma viagem de férias a Alagoas. Enquanto fazia uma cavalgada monitorada no resort em que a família estava, Victória sofreu uma queda e faleceu por traumatismo craniano. A cela do cavalo em que a menina estava era para adultos e ela não usava capacete.


Silvia passou a prestar atenção nos noticiários e notou que acidentes em atividades de lazer eram mais comuns do que ela imaginava. A lista das ocorrências é extensa - e vai desde queda de brinquedos em parques de diversões a atropelamento por jet-ski. O impressionante é perceber que muitos desses acidentes poderiam ter sido evitados se as devidas precauções tivessem sido tomadas.


No entanto, a população ainda não se conscientizou em relação ao problema. "Esse é um tema que não chama muito a atenção dos governantes. Já as empresas da área de turismo não querem expor o assunto, pela publicidade negativa que isso traria para elas. E os consumidores - os turistas - nunca acham que esse tipo de coisa vai acontecer com eles", enfatiza Silvia.


Desde 2000, a ONG computou a ocorrência de 100 acidentes no Brasil, com 914 vítimas, sendo 161 fatais. O levantamento foi feito a partir de notícias divulgadas em jornais. Calcula-se que o número real de acidentes e de vítimas seja ainda maior. "Em outros países, não se vê tantos acidentes assim, pois a justiça é mais eficaz. Lá, as empresas viram que fica mais barato investir em prevenção do que pagar indenizações. Aqui, as pessoas sabem que dificilmente serão punidas por sua negligência", desabafa a arquiteta.


Leia, a seguir, algumas das recomendações contidas no site da Associação Férias Vivas (www.feriasvivas.org.br), e veja como prevenir acidentes durante suas férias. Fique esperto!

Segurança em praias, piscinas, lagoas, represas e rios

  • Informe-se sobre a presença de guardas salva-vidas
  • Não beba a água, por mais limpa que aparente ser
  • Não nade próximo a embarcações motorizadas
  • Saia a passeio somente em embarcações com licenças e equipamentos de segurança (bóias, coletes salva-vidas, equipamentos de primeiros socorros, etc)
  • Certifique-se da competência e experiência de fornecedores de passeios, tais como: vôos em pára-quedas, banana boat, jet-ski ou parapende
  • Tenha à mão antialérgicos para uso em caso de picadas de mosquitos e outros insetos ou animais
  • Nunca deixe crianças desacompanhadas
  • Não entre na água alcoolizado, pois os reflexos diminuem e os riscos aumentam
  • Não entre na água sem conhecer bem o local
  • Cuidado com correntezas, buracos ou pedras e tocos submersos
  • Atenção para animais aquáticos como águas vivas, moréias e ouriços
  • Preste atenção na profundidade antes de mergulhar
  • Cuidado com banhistas distraídos
  • Atenção para pisos escorregadios, materiais de vidro ou cortantes
  • Atenção para as condições de limpeza e de banho da água

    Segurança no campo e na montanha

  • Cuidado com animais peçonhentos, como aranhas, cobras e insetos
  • Não se apóie ou encoste em árvores sem verificar antes se elas estão firmes e saudáveis e se não há animais como taturanas e aranhas em seu tronco
  • Verifique a condição do tempo. Uma tempestade no topo da montanha pode provocar uma enxurrada em rios e cachoeiras
  • Ao cair da noite, a temperatura também cai. Cuidado para não sofrer hipotermia
  • Quedas e torções são em geral provocadas pelo uso de calçados inadequados
  • Antes de sair identifique o posto de controle da região
  • Estude e aprenda sobre a região. Em caminhadas e trilhas, dê preferência ao acompanhamento de guias habilitados
  • Não saia sem equipamentos adequados como bússolas, calçados próprios, agasalhos e estojo de primeiros socorros
  • Esteja sempre bem alimentado e hidratado, com roupas adequadas e não leve bebidas alcoólicas
  • Em passeios e excursões, verifique a seriedade e conhecimento do fornecedor
  • Deixe sempre alguém avisado sobre qual será o roteiro do seu passeio e o horário previsto de retorno.
  • Invista em prevenção. Tenha sempre material de boa qualidade. Faça cursos de primeiros socorros e exija que os guias e monitores também tenham estas noções.
  • Em caso de acidente, sinalize o local e procure torná-lo seguro
  • Não mexa no acidentado, a menos que o local ofereça riscos de mais danos.
  • Chame ajuda, acionando o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193 ou o serviço de emergência da Secretaria de Saúde do Município, pelo telefone 192


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Dicas para proteger seus filhos 26/03/2003 às 13:21:00

    Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

       
    A ditadura da violência 21/12/2003 às 22:24:00

    Como os jovens poderão experimentar a tão sonhada liberdade vivendo num mundo extremamente violento e amedrontador? E os pais, conseguirão dormir tranqüilos com seus filhos soltos pela cidade?

       
    Abuso sexual contra crianças 14/08/2004 às 14:27:00

    Na grande maioria dos casos de abuso sexual contra crianças, o agressor é um parente ou conhecido da família. O que fazer para evitar essa ameaça que parece tão próxima?

       
    Sem pressa para sair de casa 19/07/2003 às 10:49:00

    Hoje em dia, é comum que filhos continuem morando com os pais, mesmo depois de adultos. É a chamada "geração canguru"!

       
    Como amamentar após o retorno ao trabalho 24/03/2006 às 13:42:00

    A licença maternidade está no fim e logo você terá de voltar ao batente, mas não quer deixar de amamentar seu filho. O que fazer?