Segunda-feira, 29 de maio de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Internet também pode trazer riscos

Por Carla Oliveira *


Navegar pela rede mundial de computadores é fascinante - e certamente seu filho já descobriu isso. Ao mesmo tempo, essa ferramenta tecnológica pode oferecer alguns perigos às crianças e aos adolescentes.

O uso do computador incomoda muitos pais hoje em dia - e motivo é o que não falta. Mal chegam da escola, as crianças e os adolescentes se sentam em frente a essa máquina e se esquecem da vida. Muitas vezes, não tiram os dedos do teclado nem pra tomar banho ou ir jantar, só depois de muita insistência e muitos berros. Fazer trabalhos e lição de casa, então, nem pensar!


Entre os mais novos, a grande diversão são os joguinhos. Mas, da pré-adolescência em diante, a internet é o atrativo principal. Através dela, é possível ouvir música, enviar mensagens e acessar milhares de sites com todo o tipo de conteúdo. E, durante todo o tempo em que estão conectados à internet, os jovens aproveitam para se comunicar com outras pessoas através de programas de conversa simultânea, como ICQ e Messenger, ou mesmo em salas de bate-papo.


Nessas conversas, a linguagem usada é bem peculiar: "aqui" vira "aki", "não" vira "naum" e "menino" vira "mininu". Os assuntos preferidos são música, fofocas e namoros. A maioria dos adolescentes tem seu próprio blog, uma espécie de diário virtual onde contam as novidades do dia-a-dia, ou flog, um site em que publicam diversas fotos pessoais - e cujo acesso é livre a qualquer usuário da rede.


Tudo isso pode soar inofensivo, mas existem muitos riscos. E, se não souberem lidar com eles, os jovens podem acabar enfrentando problemas muito mais sérios do que tirar zero no trabalho que deixou de fazer por estar ocupado "fuçando" na rede. Saiba quais são os perigos que a internet pode oferecer para o seu filho:


  • Conversas de teor sexual com adultos e até mesmo envolvimento com pedófilos


  • Acesso a sites de conteúdo impróprio - como exibição de fotos e textos pornográficos ou incitação à violência, ao racismo e atividades ilegais


  • Possibilidade de ser vítima de um golpe ao fornecer número de cartão de crédito e outros dados em sites que não são confiáveis


  • Participação em leilões ou cassinos virtuais, podendo gastar grandes quantias de dinheiro


  • Risco de expor informações pessoais a bandidos ou seqüestradores


  • Envolvimento com membros de seitas, gangues ou grupos radicais

    Regras para os pais...

    É possível evitar que seu filho se envolva em problemas na internet. Para isso, basta tomar alguns cuidados, seguindo nossas dicas:


  • Mantenha o computador em um ambiente de uso comum a toda a família, como a sala ou o escritório - e não no quarto da criança.


  • Delimite um número máximo de horas que seu filho possa passar na frente do computador e seja rigoroso com essa regra!


  • Consulte o histórico da internet e verifique se seu filho está acessando sites de conteúdo impróprio.


  • Se achar necessário, informe-se sobre programas que permitam o bloqueio a conteúdos indesejados, como o Cyber Patrol (www.cyberpatrol.com), o The Family Browser (www.thefamilybrowser.com) ou o Net Nanny (www.netnanny.com) Alguns são gratuitos e podem ser baixados da internet.


  • Outra opção é configurar o Internet Explorer para bloquear a exibição de sites para maiores. Para isso, acesse o menu Ferramentas, clique em Opções de Internet e depois ative o Supervisor de Conteúdo, no item Conteúdo.


  • Discuta com seu filho as regras básicas de segurança on-line. Depois, escreva as regras em um papel e fixe ao lado do computador.

    ... e para as crianças

    Uma pesquisa realizada pela Módulo Security, uma empresa de segurança da informação, constatou que 37,25% dos pais de adolescentes (de 10 a 14 anos) nunca conversou com seus filhos sobre os riscos da internet. Não faça parte dessa estatística e garanta a segurança da sua família. Leia, a seguir, algumas dicas para o uso da internet pelo seu filho. Discuta essas regras com ele, imprima uma cópia e fixe junto ao computador.


  • Nunca forneça dados pessoais como nome, idade, endereço, telefone ou e-mail a pessoas desconhecidas, nem divulgue em seu blog.


  • Nunca revele suas senhas a ninguém.


  • Só forneça seu número de ICQ ou seu contato no Messenger a amigos próximos e parentes.


  • Não fale sobre lugares que freqüenta, nome da escola que estuda, nome dos seus pais ou outras informações em salas de bate-papo ou blogs.


  • Jamais envie fotografias suas ou de sua família para desconhecidos.


  • Se receber mensagens de conteúdo sexual ou ameaçador, comunique seus pais imediatamente.


  • Se perceber que uma pessoa está muito interessada em sua vida pessoal ou o comportamento dela lhe incomodar, pare de conversar com ela e avise seus pais sobre o ocorrido.


  • Em hipótese alguma concorde em se encontrar pessoalmente com alguém que conheceu pela internet, mesmo que a pessoa pareça honesta e amigável. Nunca se sabe quem ela pode ser realmente.


  • Nunca preencha cadastros em sites e nem faça compras pela internet sem o consentimento de seus pais. Em hipótese alguma forneça o número do cartão de crédito de seus pais.


  • Desconsidere mensagens de e-mail ou anúncios atrativos que ofereçam muitas vantagens, como "viaje de graça para a Disney" ou "seja modelo e ganhe muito dinheiro". Chame seus pais para averiguar.


  • Lembre-se de que na internet, nem sempre as pessoas são ou fazem o que dizem. Proteja-se e proteja sua família!


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    O grande reencontro 05/05/2009 às 19:04:00

    Em uma grande homenagem ao Dia das Mães, o Clicfilhos conta a você a história de Assílio, que foi separado de sua mãe quando pequeno e, após 30 anos, conseguiu reencontrá-la por meio da Internet.

       
    Limites diante da telinha 11/06/2001 às 16:08:00

    A televisão é extremamente poderosa e, se os pais não abrirem os olhos, correrão o risco de conviver muito pouco com seus filhos. Quantifique as horas e analise os programas que seu pimpolho está assistindo.E não esqueça que noticiário violento não é prog

       
    Abuso sexual contra crianças 14/08/2004 às 14:27:00

    Na grande maioria dos casos de abuso sexual contra crianças, o agressor é um parente ou conhecido da família. O que fazer para evitar essa ameaça que parece tão próxima?

       
    Sem pressa para sair de casa 19/07/2003 às 10:49:00

    Hoje em dia, é comum que filhos continuem morando com os pais, mesmo depois de adultos. É a chamada "geração canguru"!

       
    Manual do ficar, especial para pais 17/06/2002 às 15:36:00

    Para os pais que não viveram a onda do "ficar".