Sexta-feira, 28 de abril de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Trate bem a boquinha do seu bebê!

Por Julienne Gananian * em 30/08/2002


Quem disse que a higiene bucal só começa depois que aparecem os primeiros dentes? Nada disso, os cuidados devem vir antes mesmo do bebê nascer!

Quem não gosta de exibir um sorriso saudável e bonito? Mas, para garantir esse patrimônio para o seu filhote, a higiene e cuidados com a boca e os dentes devem começar desde cedo.


Os pais, quando o bebê ainda nem nasceu, podem fazer uma visita a um odontopediatra ou mesmo ao seu dentista preferido. Obterão, dessa forma, informações preciosas sobre como limpar corretamente as gengivas e, futuramente, os dentinhos das crianças, além de se informarem sobre as dietas e produtos - como chupetas e mamadeiras - adequados.

Boca limpa e gengivas saudáveis

Quando o bebê nasce, sua boca está livre de micróbios mas, com o passar do tempo, é natural que as bactérias - que todo mundo tem! - se instalem no seu organismo. Os problemas aparecem, entretanto, se não houver uma limpeza adequada e o resultado mais comum são as temidas cáries.


"Um cuidado simples, mas importante: depois do seu filho mamar, passe uma gaze umedecida e aproveite para massagear levemente as gengivas. Isso ajuda a controlar a colonização bacteriana evitando que, quando os dentes erupcionarem, as bactérias se fixem livremente" explica o Dr. Roberto Adrian Markarian, dentista em São Paulo. Quando os primeiros dentinhos nascerem, continue higienizando a boca como
antes, mas saiba que você já está liberado para iniciar a escovação, desde que a criança aceite este hábito. Para acostumá-la, escolha uma escova pequena e de cerdas macias e, quando puder, escove os seus dentes ao mesmo tempo que ela, afinal o comportamento dos pais é sempre o melhor e mais eficiente exemplo, não é mesmo?

O primeiro dente não nasce!

"Quando completou um aninho, minha filha ainda não tinha nenhum dente. Um tio dela deu até uma mini-dentadura, só de brincadeira! Felizmente, passado alguns dias o primeiro dentinho despontou" conta André Terrana, de São Paulo.


Segundo o Dr. Roberto Markarian, a cronologia normal de erupção indica que os primeiros dentes a nascer são os incisivos centrais inferiores - isto é, aqueles bem no meio da boquinha, na parte de baixo - geralmente quando o bebê completa seis meses, com certa margem de erro para antes ou depois.


Se os dentes demorarem muito para aparecer ou, pelo contrário, se o bebê já nascer com eles, consulte um especialista, que irá analisar e indicar o tratamento adequado.

Fuja dos perigos

Alguns hábitos aparentemente inofensivos comprometem, muitas vezes, a dentição do seu pequeno. Confira abaixo e evite-os!


  • O leite na mamadeira não precisa ser adoçado ou reforçado com achocolatados. "A criança não precisa desse nutriente adicional e nem sente a necessidade do sabor doce, já que o leite do peito não é adocicado!" lembra o dentista.


  • Evite oferecer refrigerantes e sucos aos menores. Libere somente quando o pediatra aconselhar e deixe que a criança sinta o gostinho natural da fruta, não acrescentando açúcar ou outros produtos no suco.


  • Mamadeira antes de dormir? Só se, depois, você limpar ou escovar a boquinha da criança. A falta da higiene bucal durante um longo período, como o noturno, propicia o aparecimento da cárie rampante, também chamada de "cárie de mamadeira" que causa dores, dificulta a alimentação e aumenta os riscos de se perder os dentes precocemente.


  • Evite provar a comida com a mesma colher do bebê. Este costume pode transferir alguns micróbios dos adultos para as crianças, hábito nem um pouco indicado! O mesmo vale para quando a chupeta cai no chão e alguém quiser "limpar" na sua própria boca para depois oferecer ao bebê...


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    As dificuldades do autismo 26/07/2001 às 14:12:00

    Autismo é uma questão delicada, que muitos pais têm dificuldades em aceitar e tratar da forma correta. Conheça melhor as faces dessa condição.

       
    Problemas todos temos 11/07/2002 às 14:11:00

    Dificuldades em casa: ansiedade, medo, vergonha de partilhar? Quando e por que abrir o jogo na escola?

       
    Abuso sexual contra crianças 14/08/2004 às 14:27:00

    Na grande maioria dos casos de abuso sexual contra crianças, o agressor é um parente ou conhecido da família. O que fazer para evitar essa ameaça que parece tão próxima?

       
    Paz em casa 31/07/2002 às 13:46:00

    Dicas preciosas da revista Meu Nenê e Família

       
    Crianças especiais 05/11/2003 às 13:40:00

    Classes regulares aceitando alunos com necessidades especiais já são realidade em algumas escolas. Naturalmente, como em toda reformulação, existem dúvidas dos pais. Será positiva a convivência entre crianças com diferenças mais acentuadas?