Sábado, 23 de setembro de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

10 dicas para encerrar a licença maternidade sem estresse

Por Inês Pereira Berman *


Você já curtiu seu bebê por alguns meses, mas agora tem de voltar ao trabalho. Siga nossas sugestões e elimine uma boa parte de suas angústias...

Não há como evitar uma pontinha de inquietação no momento de trocar as horas junto ao bebê pela agenda de trabalho. "Será que ele ficará bem?" "Fiz a melhor escolha quanto à pessoa que cuidará do bebê na minha ausência?" "Vou conseguir dar conta da dupla jornada?" Estas e outras perguntas povoam o pensamento da mãe que trabalha e são absolutamente normais. Até esperadas. Nem por isso a volta ao trabalho precisa ser um novo parto. Ao contrário, dá para desempenhar os papéis e, ao mesmo tempo, evitar o desgaste. É tudo uma questão de se preparar.


1. Você tem nove longos meses e mais os quatro da licença-maternidade para procurar o melhor berçário ou treinar a pessoa que ficará com seu filho. Uma boa estrutura é meio caminho andado para não se afligir no momento de voltar à ativa.

2. Procure facilitar sua vida buscando fornecedores (farmácias, lojas ou mercados) próximos ao seu trabalho. Fica mais fácil comprar itens que faltam, por exemplo, no horário do almoço. Para ganhar tempo, também lance mão dos serviços de delivery.


3. Se optar pelo berçário, dê preferência ao endereço mais próximo do seu trabalho ou de casa. Isso vai facilitar a locomoção. Ao contrário, locais fora dessa rota podem complicar seu esquema.


4. A partir do momento em que a decisão de conciliar vida profissional e maternidade estiver bem definida, comece a voltar ao trabalho aos poucos. Ou seja, mantenha contato com a empresa ligando de tempos em tempos. Claro, você teve um filho e, como tal, estará muito voltada para esse momento especial. Mas reserve alguns minutos da conversa para saber como vão as coisas e externar seu desejo de reassumir sua atividade quando chegar a hora. Além de ser positivo profissionalmente, o contato com o mercado, mesmo que seja por meio de breves telefonemas, tornará seu retorno mais suave.


5. Mantenha-se em contato com sua casa ou com o berçário. Para isso, deixe os números de onde estará. Se tiver um celular, melhor ainda. Saber que pode se comunicar a hora que quiser ou precisar a deixará mais tranqüila para trabalhar.


6. Procure montar um estoque de fraldas e tudo o mais que o bebê usar. Assim, você não precisará sair no meio da reunião feito louca atrás da lata de leite que acabou.


7. Durante a licença, converse com o pediatra sobre amamentação e a melhor forma de armazenar leite.


8. Ainda com o pediatra, peça para que a oriente em caso de cólica, febre baixa e outros problemas comuns. Dessa forma, você pode repassar os procedimentos para quem ficar com o bebê e não precisará recorrer ao médico toda vez que alguma coisa desse tipo acontecer.


9. O capítulo horários merece atenção. Se tiver de marcar consulta no pediatra, prefira a primeira hora, durante o almoço ou o final do expediente. Todo mundo sabe que eventualidades acontecem e, certamente, vai compreender se isso acontecer com você. Mas evite faltar além do necessário. O contrário demonstra falta de profissionalismo.


10. Por fim, jamais coloque seu bebê como um empecilho para a vida profissional. Ele trará mudanças na sua rotina, mas também será uma fonte imensa de alegria e renovação. Não o use para justificar faltas ou queda de produtividade.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Desemprego, Mantenha a calma 03/09/2001 às 15:15:00

O medo é geral: perder o emprego traz ansiedade e insegurança para a família. Descubra como enfrentar a situação sem tanto sofrimento.

   
Paz em casa 31/07/2002 às 13:46:00

Dicas preciosas da revista Meu Nenê e Família

   
Aprendiz de Maestro 01/09/2014 às 17:39:04

Convide seus filhos para assistir à série O Aprendiz de Maestro, produzida pela TUCCA - uma ONG que dá assistência a crianças com câncer. Ao mesmo tempo em que se divertem, vocês ajudam a quem precisa.

   
Como amamentar após o retorno ao trabalho 24/03/2006 às 13:42:00

A licença maternidade está no fim e logo você terá de voltar ao batente, mas não quer deixar de amamentar seu filho. O que fazer?

   
Cuidados para não engasgar 31/01/2001 às 14:32:00

Crianças, especialmente entre 2 e 3 anos, apresentam maior risco de engasgar com alimentos (e objetos), até por volta dos 4 anos de idade, quando aprendem a mastigar e a engolir melhor. Aprenda, aqui, como evitar acidentes.