Segunda-feira, 22 de maio de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Harmonia na gestação

Por Luciana Meirelles * em 02/12/2000


O trabalho de parto é necessariamente um drama que envolve tensão e dor?
É possível dar à luz de forma harmônica e prazerosa?


A experiência comprova: conhecer os ritmos do próprio corpo, criar intimidade com ele durante a gravidez ajuda no trabalho de parto. Quando uma mulher espera um filho, experimenta muitas mudanças físicas e emocionais. A barriga cresce e as emoções ficam à flor da pele. Ela está gerando um novo ser que se desenvolve mês a mês transformando seu físico, suas emoções e o jeito como ela se enxerga.

O parto marca o final de uma etapa: 40 semanas se passaram e o bebê está pronto para vir ao mundo. Para que seu corpo adquira plasticidade, potência e harmonia durante as contrações do útero, é necessário que ela se prepare a fim de conhecer o universo físico e psicológico que cerca esse momento único de sua vida.

O papel da informação

Informar-se adequadamente por meio de leituras e cursos ajuda a esclarecer muitas idéias preconcebidas e medos irracionais que cercam o parto e o nascimento. São crenças e mitos que passaram de geração a geração transformando o parto num acontecimento que necessariamente envolve dor e incerteza.

Hoje, muita coisa mudou, e a mulher do novo milênio está cada vez mais distante do modelo clássico dona de casa e mãe de muitos filhos. Por muito tempo, ela foi valorizada quase exclusivamente por esses papéis, e a gravidez e o sofrimento de dar à luz lhe davam status! Era para isso que existia: pelo sacrifício de ter e criar os filhos.

Atualmente, a mãe emerge como a figura que, além de cumprir as antigas tarefas, tornou-se fonte de renda e ganhou autoridade. É uma "faz-tudo" doméstica: cuida da saúde, educação e disciplina e cria a atmosfera afetiva do lar.

Essa mulher, portanto, merece ter uma gravidez e um parto tranqüilos e sabe que para que isso ocorra deve tirar suas dúvidas e praticar exercícios especiais. Afinal, os nove meses não precisam ser duros de atravessar, e cuidados simples e regulares podem driblar os desconfortos comuns nessa etapa, afastando o mau humor e a insegurança. Desperte a energia de viver!!!

Por que contar com um psicólogo?

O psicólogo parte do princípio de que, se a mãe aprende a lidar com seus medos e ansiedades em situações como a dor do parto, o medo da anormalidade no feto e a sensibilidade à flor da pele, o bebê passará por um processo de gestação tranqüilo e chegará a este mundo para desfrutar de uma qualidade de vida melhor.

O trabalho é preventivo e psicoprofilático porque a gestante vai aprender a se equilibrar emocionalmente. Conhecendo seu corpo e aprendendo a relaxar e respirar de forma adequada, a futura mãe poderá fazer do parto um momento menos atribulado, mais participante e acolhedor para o bebê.

* Luciana Meirelles é psicóloga com especialização em Psicoterapia Corporal e coordenadora de Grupos de Gestantes no Instituto de Medicina Fetal e Genética Humana.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Emagrecendo após a gravidez 10/09/2001 às 15:48:00

Descubra os exercícios mais indicados e algumas dicas para que a mamãe emagreça após a gestação.

   
Sol na medida certa 29/01/2001 às 14:13:00

O sol faz bem à saúde, mas nada de exageros. Nem muito nem tão pouco. Conheça os segredos para manter a pele de seu filhote bem cuidada e longe das agressões das queimaduras.

   
Dentes saudáveis para sorrir sempre! 26/03/2012 às 11:31:01

No boletim Clicfilhos deste mês: saúde dos dentes, calendário e preparativos para a Páscoa!

   
Síndrome de Down 23/11/2000 às 17:03:00

Aprenda mais sobre a síndrome que afeta milhares de crianças ao redor do mundo. Não há cura para ela, mas os tratamentos já garantem uma melhor qualidade de vida para essa população.

   
Yoga para gestantes 08/04/2007 às 12:48:00

Mulheres grávidas podem fazer yoga? A resposta é sim! Saiba quais são os benefícios desta atividade para as futuras mamães.